sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

Anubia barteri "nana"


Dificuldade: Muito Fácil

Necessidade de Luz: Fraca

Estrutura da Planta: Rizoma

Família: Araceae

Gênero: Anubias

Região: África

Localidade: Camarões

Tamanho: de 5 a 15 cm (folhas)

Ritmo de Crescimento: Lento

Pode Ser Criada Emersa: Sim

No aquário, esta planta é quase indestrutível (chamada frequentemente “a planta plástica que cresce”). O corpo desta planta é composto de um rizoma rastejante que produz as folhas que podem durar por anos.
Pode tolerar uma grande variedade de condições de iluminação de muito baixo (mais menos de 1 watt por o litro) a muito forte (mais de 4 watts por o litro). Cresce bem com ou sem CO2, embora a adição do CO2 promova um crescimento mais rápido como também um substrato fértil e a remoção das folhas mais velhas. Os níveis elevados de Fosfato (1.5 - 2 ppm) parecem incentivar a floração nesta espécie não obstante condições do tanque ou a saúde da planta.
Para reproduzi-la, simplesmente corte o rizoma em duas ou mais partes dependendo do tamanho da planta, com um corte simples e limpo.
Esta planta pode ser usada na porção central do layout em aquários de tamanho médio ou como uma planta de primeiro plano em aquários grandes. Ao plantar no substrato, não enterrar o rizoma ou ela morrerá. Estas plantas podem também ser amarradas à troncos e à rochas usando linha da pesca ou a linha do algodão. Com o tempo, ela se fixa fortemente no tronco ou rocha que estiver amarrada, ficando de uma maneira que se as linhas se soltarem ela continue bem presa.

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget
 
Locations of visitors to this page